Engenharia Mec√Ęnica




OBJETIVOS

Formar Engenheiros Mec√Ęnicos com vis√£o moderna das demandas e das inova√ß√Ķes da √°rea de engenharia, com s√≥lida forma√ß√£o geral e cient√≠fica que o capacite a identificar, formular e solucionar problemas ligados √†s atividades de projeto, opera√ß√£o e gerenciamento do trabalho e de sistemas de produ√ß√£o de bens e/ou servi√ßos, considerando seus aspectos humanos, econ√īmicos, sociais e ambientais, com vis√£o √©tica e humanista. Os objetivos espec√≠ficos do curso s√£o os seguintes:
- Proporcionar uma forma√ß√£o gen√©rica s√≥lida na √°rea de Engenharia Mec√Ęnica;
- Enfatizar o conhecimento multidisciplinar dentro do √Ęmbito profissional da Engenharia Mec√Ęnica;
- Criar mecanismos de atualiza√ß√£o progressiva dos conte√ļdos, uma vez que as inova√ß√Ķes tecnol√≥gicas ocorrem em ritmo acelerado e ininterrupto nesta profiss√£o;
- Proporcionar as atividades de laborat√≥rio e de aplica√ß√£o da Engenharia Mec√Ęnica;
- Motivar o estudante, despertar seu interesse pelo exercício da profissão;
- Ensinar a aprender, despertar o espírito de criação independente e de iniciativa.
- Desenvolver sistemas mec√Ęnicos, em unidade industriais, prediais, bem como em m√°quinas e equipamentos de uso individual ou coletivo;
- Ser capaz de comunicar‚Äźse de maneira eficiente nas formas oral, escrita e gr√°fica;
- Ser capaz de atuar em equipes multidisciplinares;
- Ser capaz de compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissionais;
- Ser capaz de avaliar o impacto das atividades da Engenharia Mec√Ęnica no contexto social e ambiental;
- Ser capaz de avaliar a viabilidade econ√īmica de projetos de Engenharia Mec√Ęnica.


COMPETÊNCIAS E HABILIDADES ESPERADAS DO EGRESSO

A Resolu√ß√£o CNE/CES 11, de 11 de mar√ßo de 2002, no Artigo 4¬ļ, determina que a forma√ß√£o do engenheiro tenha por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exerc√≠cio das seguintes compet√™ncias e habilidades gerais:
I. Aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;
II. Projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;
III. Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;
IV. Planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;
V. Identificar, formular e resolver problemas de engenharia;
VI. Desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;
VII. Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;
VIII. Avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas;
IX. Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gr√°fica;
X. Atuar em equipes multidisciplinares;
XI. Compreender e aplicar a ética e responsabilidades profissionais;
XII. Avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;
XIII. Avaliar a viabilidade econ√īmica de projetos de engenharia;
XIV. Assumir a postura de permanente busca de atualização profissional.
O engenheiro mec√Ęnico egresso da UNIFATECPR dever√° possuir uma forma√ß√£o b√°sica s√≥lida e generalista, com capacidade para se especializar em qualquer √°rea do campo da engenharia mec√Ęnica, que saiba operar de forma independente e tamb√©m em equipe, que detenha amplos conhecimentos e familiaridade com ferramentas b√°sicas de c√°lculo e de inform√°tica, e com os fen√īmenos f√≠sicos envolvidos na sua √°rea de atua√ß√£o. Essencialmente deve ter adquirido um comportamento proativo e de independ√™ncia no seu trabalho, atuando como empreendedor e como vetor de desenvolvimento tecnol√≥gico, n√£o se restringindo apenas √† sua forma√ß√£o t√©cnica, mas a uma forma√ß√£o mais ampla, pol√≠tica, √©tica e moral, com uma vis√£o cr√≠tica de sua fun√ß√£o social como engenheiro.
O curr√≠culo e as atividades desenvolvidas no curso de Engenharia Mec√Ęnica criam condi√ß√Ķes para que seus egressos adquiram um perfil profissional com compet√™ncias e habilidades para:
- Capacitar-se a aprender de forma aut√īnoma e continua, adequando-se as exig√™ncias profissionais interpostas pelo avan√ßo tecnol√≥gico mediante o dom√≠nio dos conte√ļdos b√°sicos relacionados √†s √°reas de conhecimento do exerc√≠cio profissional, e da utiliza√ß√£o de forma cr√≠tica, de diferentes fontes de ve√≠culos de informa√ß√£o.
- desenvolver e operacionalizar conhecimento b√°sico utilizando conceitos e aplica√ß√Ķes de t√©cnicas num√©ricas na resolu√ß√£o de problemas de engenharia. - analisar os modelos de resolu√ß√£o de problemas e construir, a partir de informa√ß√Ķes sistematizadas, modelos matem√°ticos, f√≠sicos, socioecon√īmicos que viabilizem o estudo das quest√Ķes de engenharia.
- conceber, concretizar, coordenar, supervisionar e avaliar a implanta√ß√£o de projetos e servi√ßos na √°rea de Engenharia Mec√Ęnica.
- elaborar e desenvolver projetos, analisar sistemas, produtos e processos gerando e difundindo novas tecnologias e novos conhecimentos na √°rea de engenharia.
- gerenciar, supervisionar a opera√ß√£o, promovendo a manuten√ß√£o e melhoria de sistemas mec√Ęnicos.
- avaliar o impacto t√©cnico-s√≥cio-econ√īmico e ambiental de empreendimentos na √°rea de Engenharia Mec√Ęnica;
- utilizar o conhecimento sobre organização, gestão e financiamento da atividade profissional, sobre a legislação para uma inserção profissional crítica;
- organizar, coordenar e participar de equipes multidisciplinares de trabalho, considerando as potencialidades e limites dos envolvidos.
- agir cooperativamente nos diferentes contextos da pr√°tica profissional, compartilhando saberes com os profissionais de diferentes √°reas.
- pautar sua conduta profissional por princ√≠pios de √©tica, solidariedade, responsabilidade socioambiental, respeito m√ļtuo, di√°logo, equidade social.
A concep√ß√£o do Curso tamb√©m considerou a necessidade do profissional egresso de engenharia mec√Ęnica ter capacidade para executar as atividades previstas na resolu√ß√£o do CONFEA/CREA n¬ļ. 1.010/2005, de 22 de agosto de 2005, que trata das atribui√ß√Ķes para o desempenho de atividades exigidas para o exerc√≠cio profissional:
Atividade 01 - Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica;
Atividade 02 - Coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, especificação;
Atividade 03 - Estudo de viabilidade t√©cnico-econ√īmica e ambiental;
Atividade 04 - Assistência, assessoria, consultoria;
Atividade 05 - Direção de obra ou serviço técnico;
Atividade 06 - Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem;
Atividade 07 - Desempenho de cargo ou função técnica;
Atividade 08 - Treinamento, ensino, pesquisa, desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica, extensão;
Atividade 09 - Elaboração de orçamento;
Atividade 10 - Padronização, mensuração, controle de qualidade;
Atividade 11 - Execução de obra ou serviço técnico;
Atividade 12 - Fiscalização de obra ou serviço técnico;
Atividade 13 - Produção técnica e especializada;
Atividade 14 - Condução de serviço técnico;
Atividade 15 - Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;
Atividade 16 - Execução de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção.

CAMPO DE ATUAÇÃO

O Engenheiro Mec√Ęnico √© habilitado para trabalhar em ind√ļstrias de base (mec√Ęnica, metal√ļrgica, sider√ļrgica, minera√ß√£o, petr√≥leo, pl√°sticos e outros) e em ind√ļstrias de produtos ao consumidor (alimentos, eletrodom√©sticos, brinquedos etc); na produ√ß√£o de ve√≠culos; no setor de instala√ß√Ķes (gera√ß√£o de energia, refrigera√ß√£o e climatiza√ß√£o etc); em ind√ļstrias que produzem m√°quinas e equipamentos e em empresas prestadoras de servi√ßos; em institutos e centros de pesquisa, √≥rg√£os governamentais, escrit√≥rios de consultoria e outros.



DURAÇÃO

5 anos

CARGA HOR√ĀRIA

4.000 horas

MATRIZ CURRICULAR
Antropologia e Sociologia
Carga Horária Total do Período
Ciência do Ambiente
Ciências e Tecnologia dos Materiais
Computação Gráfica
Comunicação e Expressão
Contabilidade Gerencial e Gest√£o de Custos
C√°lculo Diferencial e Integral I
C√°lculo Diferencial e Integral II
C√°lculo Diferencial e Integral III
Desenho Técnico
Direito
Economia
Elementos de M√°quinas
Eletricidade Aplicada
Eletr√īnica Industrial
Engenharia do Produto
Ergonomia e Segurança do Trabalho
Estatística e Probabilidade
Fen√īmenos de Transporte
Filosofia
Fundamentos da Administração
Física Geral e Experimental I
Física Geral e Experimental II
Geometria Analítica e Cálculo Vetorial
Gest√£o Ambiental
Gestão da Produção
Gest√£o da Qualidade
Gestão da Tecnologia e Inovação
Gestão Energética
Hidr√°ulica e Pneum√°tica
Inform√°tica Aplicada
Instrumentação Industrial
Introdução à Robótica
Manuten√ß√£o Mec√Ęnica Industrial
Materiais de Constru√ß√£o Mec√Ęnicas
Mecanismos
Mec√Ęnica de Flu√≠dos
Mec√Ęnica dos S√≥lidos
Mec√Ęnica Geral
Metodologia da Pesquisa Científica
Metrologia
M√°quinas de Fluxo
Métodos Numéricos
Princípios de Eletrotécnica
Processos de Fabricação I
Processos de Fabricação II
Projeto de Graduação I
Projeto Integrador I
Projeto Integrador II
Projeto Integrador III
Projeto Integrador IV
Projetos de M√°quinas
Psicologia
Qu√≠mica Geral e Inorg√Ęnica
Resistência dos Materiais I
Resistência dos Materiais II
Sistemas Automatizados
Termodin√Ęmica I
Termodin√Ęmica II
Transferência de Calor
√Čtica Geral e Profissional

OPTATIVAS

Engenharia Econ√īmica e An√°lise de Investimentos
Gestão da Manutenção
Gest√£o de Pessoas
Gest√£o de Projetos
Gestão de Resíduos Industriais
Libras ‚Äď Linguagem Brasileira de Sinais
Logística e Cadeia de Suprimentos
Planejamento Estratégico
Projetos em Automação Industrial
Vibra√ß√Ķes em Sistemas Mec√Ęnicos



Gostaria de um Desconto INCR√ćVEL exclusivo?